1998 – O CHRISTALINO MAIS PERTO DE CASA

Como o veleiro já está protegido externamente, começo trabalhar no interior da embarcação .A rotina de sair todo dia da empresa e enfrentar 15 km de trânsito até o barco, não me agrada, é muito dispêndio de tempo e dinheiro. Converso com uma vizinha, e consigo alugar um cantinho de seu quintal para colocar o barco. Oba, assim eu vou ganhar algumas horas de trabalho por semana. É necessário planejar novo transporte .

Transporte ‘’parte: 3”. Desta vez a condição é mais favorável, o barco já está praticamente na altura da carreta e a mesma tem acesso para entrar por baixo da estrutura do barco. Os problemas são: Atravessar Curitiba com esta carga, e colocá-la no local desejado. A estratégia desta vez será utilizar o contorno sul, transportando o barco a noite. Essas medidas minimizariam os problemas em relação ao trânsito. Outra condição restritiva é que eu só posso retirar o muro do local que eu aluguei no dia do transporte (condição imposta por minha vizinha).

Os trabalhos tiveram início às 07:00h com a retirada do muro do ‘’novo endereço‘’, e preparação do local. A tarde vou até o barco para retirar os tapumes e carregá-lo sobre a carreta. Às 17:00h o barco já está carregado, e então aguardamos a noite, e a chegada dos batedores.

São 23:00h e soube que os batedores não virão, temos que partir sem eles. Lentamente chegamos ao destino, começou então a seção de manobras para tentar colocá-lo no local. Tudo é rua para o caminhão! Às 05:00h o barco está descarregado.

a chegada escura ao lado de casaBairro Santa Quitéria, Curitiba, PRBairro Santa Quitéria, Curitiba, PRTrabalhando no interior do barcoTrabalhando no interior do barcoTrabalhando no interior do barco