A Cozinha Fechou

Construindo uma carreta

20/05/2008, por Jorge Luís Bilek

Dezesseis anos de construção. Começou em 1991, em Guaratuba, subiu para Curitiba em 1997 e em 2004 desceu novamente para o litoral… Já são quatro anos numa marina em Paranaguá. No início, foram dias e dias só trabalhando, sem conversar com ninguém. Havia poucos amigos em Paranaguá. Mas com o passar do tempo eles foram aparecendo. Seja pela curiosidade de ver um barco tão grande ali estacionado, ou pelo fato de aquele barco tão grande estar a tantos anos sendo construído pelas mãos de um único homem. Leia Mais…

Arquivado em: Histórias de Velejador

Boteco da Mídia

Boteco da Midia

11/06/2008, por Jorge Luís Bilek

O Christalino esteve presente no 36o. Boteco da Mídia para a divulgação do concurso de sua logomarca. O encontro aconteceu na última terça-feira, dia 10 de junho, no Bar Bossa Nova. Na ocasião foi lançado o novo cartão de visitas do veleiro, que em formato triangular imita a vela mestra. Dentre os amigos do Christalino participaram Vagner Jacob, Jorge Bilek, Marcello Castro, Pedro Nelson e Marina Bruschi. Divulgação feita, agora é esperar que mais e mais gente participe do concurso. E você também pode concorrer. Confira o regulamento e use sua criatividade. Participe! Divulgue! Faça parte de sonho!

Confira as fotos…

Leia Mais…

Arquivado em: Notícias

A bela e enorme Baía de Paranaguá

llha do Mel

13/06/2008, por Jorge Luís Bilek

A Baía de Paranaguá é a segunda maior baía do Brasil e também uma das mais belas. É dividida em outras pequenas baías e possui inúmeras ilhas, muitas delas, pontos turísticos importantes do litoral do estado do Paraná. É o caso do Parque Estadual da Ilha do Mel e do Parque Nacional de Superaguí. Leia Mais…

Arquivado em: Lugares

Vovô Christalino

Cristalino Jacob Na família Jacob, o amor pelo mar vem sendo passado de pai para filho a algumas gerações. Vagner aprendeu com seu pai, Adamastor, o que era o mar. Na adolescência, teve sua primeira experiência com construção náutica, ajudando o pai com o pequeno Disparate. Adamastor, por sua vez, aprendeu ainda na infância com seu pai os segredos náuticos. O Sr. Cristalino construiu para o filho um barco a remo para que Adamastor pudesse “brincar” pelas águas do rio Tietê. É dele a inspiração para o nome do Veleiro Christalino. Além do mais, o nome lembra um mar cristalino. O bisavô da história, o Sr. José Jacob, não construía barcos, mas sim carros de boi. Qual é a sua influência em tudo isso? O trabalho com madeira, empregada nos carros de boi… Não só a paixão pelo mar vem sendo passado de pai para filho, a arte de trabalhar e moldar a madeira também faz parte da família Jacob.

Por Jorge Luís Bilek

Arquivado em: Notícias

A História de um Sonho

Após 16 anos de trabalho construindo com suas próprias mãos o veleiro oceânico Christalino, o Engenheiro Vagner Jacob realizou seu sonho de ver seu veleiro ganhar as água da baía de Paranaguá.

Mas está é apenas a primeira parte de um projeto impregnado de incertezas, sacrifícios, e dedicação. É improvável que as pessoas tenham a real noção das dificuldades e desafios encontrados neste longo caminho. Este site, tem como objetivo divulgar essa história e promover a interação com pessoas que se identifiquem de alguma forma com esse exemplo de persistência, liberdade e amor pelo mar.

Arquivado em: Histórias, , , , ,